Followers

Google+ Followers

Labels

Saturday, December 20, 2014

RAINBOW PHOENIX de 17/12/2014 - EVENTOS DE FALSA BANDEIRA

17/12/2014
Eventos Atuais de Falsa Bandeira

Este que é a Consciência Cósmica está agora disponível. Por favor, prossiga com a gravação.

Obrigado. Consciência, Bem-vindo, obrigado por estarem conosco hoje para a sessão dos Membros do Rainbow-Phoenix, de 17 de dezembro de 2014. Will Berlinghof é o Canal, e a Voz da Consciência Cósmica relativa as suas mensagens para os membros. Joan Mills faz as perguntas e Lloyd Arrd é o Energizador. A Lei da Luz, a Lei do Amor, a Lei da Unidade e a Lei da Gratidão foram invocadas. Há uma mensagem de abertura ou algum evento que você gostaria de discutir, por favor, neste momento? Obrigado.

Essa consciência tem uma mensagem de abertura. Essa é uma mensagem é relativa com os acontecimentos mundiais que estão acontecendo neste momento. Que, ao vocês se aproximarem do tempo conhecido como o Natal, o Solstício de Inverno, que existem energias neste planeta as quais vocês buscam romper, através de seu tradicional foco de pensamentos voltados para a paz mundial, a esperança e a alegria.

Que, recentemente, por exemplo, um evento ocorrido no país chamado de Austrália, ganhou atenção mundial. Este foi a tomada de reféns, que teve lugar em Sydney, na Austrália, que se tornou viral, que foi coberto rapidamente pelos meios de comunicação internacionais e pela imprensa, e que houve uma vigília de 24 horas sobre este evento em todo o mundo.

Na superfície, este evento parecia ser trágico pela própria natureza, e parecia ser o trabalho de de um jihadista, um terrorista jihadista, pois assim que foi apresentado pelos meios de comunicação internacionais e pela mídia nacional. Que a bandeira negra, conhecida por ser a bandeira de Isis, foi exibida, embora não tenha sido a bandeira negra exata de Isis, mas que continha escrita em árabe, e que os meios de comunicação no relato do evento engancharam a bandeira de Isis, e esta dava a impressão de estar também ligada ao grupo Isis, desses jihadists.

Descobriu-se mais tarde que o indivíduo envolvido era um atirador solitário, se quiser, um solitário clérigo autoproclamado do Islã, embora isto tenha sido denunciado pela comunidade islâmica em geral. Que este indivíduo era na verdade um indivíduo depravado, que tinha seus próprios e pessoais pontos de vista islâmicos e sua própria agenda pessoal.

Que essa Consciência também vai dizer que isto foi usado por certas forças para criar a impressão de que este foi o trabalho de um cartel internacional, o cartel Isis. Mas não foi assim. No entanto, a forma como esta notícia foi apresentada ao vivo pela televisão e retransmitida em todo o mundo, foi com o propósito de criar um outro evento de falsa bandeira que poderia provocar a reação contra os povos islâmicos de quem geralmente não suporta a radicalização do Islã ou das ações dos poucos que têm tomado como uma causa.

Que esta Consciência proclama isto como um evento de bandeira falsa, mas não dizendo que este evento não foi uma tragédia, pois foi. Por isso é importante que vejam quando ocorrem eventos ou não que poderiam ser classificados como eventos de falsa bandeira, e que de um modo geral, muitos dos eventos que estão ocorrendo, se destinam a criar animosidade com a fé islâmica e medo contra ações desses terroristas que estão no seu próprio país, geralmente são orquestrados eventos com um propósito escondido de incitar a população contra o Islã e contra os muçulmanos em geral.

Que cerca de um mês e meio atrás, houve um evento de falsa bandeira no Canadá, com o assassinato de um soldado em seu National War Memorial. Que essa pessoa que matou o soldado, passou para dentro dos edifícios do Parlamento, supostamente com a intenção de matar mais alguns nos edifícios do Parlamento de Ottawa. Mas ele próprio foi abatido e morto sem quaisquer outras mortes. Este evento também foi televisionado e transmitido em todo o mundo e, como acontece com o caso australiano, houve a implicação de que este era um jihadista, um fanático extremista radical, que foi de alguma forma ligado a Isis, foi o que foi projetado para ser. Mostrou-se, entretanto, que essa pessoa também era um criminoso bem conhecido da polícia, que tinha certas tendências islâmicas, isso é verdade, mas ele não estava ligado ao Isis, ele não foi treinado por eles, para fazer isso em seu nome.

Ao contrário, esta Consciência diz que este indivíduo era um ser controlado pela mente, e que em seu tempo nas prisões canadenses foi quando ele foi manipulada e programado para tal ação, que mais tarde ele realizou. Que, em tais eventos de falsa bandeira, vocês encontrarão muitas vezes o autor desses eventos sendo morto ou abatido, e, portanto, não podendo mais tarde falar sobre o seu caso, ou explicar as suas ações. Assim, a população encontra esses eventos sobre as ondas, através de sua imprensa, deixando sem rastros aqueles que têm manipulado os eventos em primeiro lugar.

Seria sempre sábio quando tal tipo de evento ocorrer se perguntar: "quem será o mais beneficiado, quem tirará proveito no mais alto grau". E se este evento for da agenda do cartel internacional, dos Poderes Constituídos, para criar o medo e a desconfiança entre as várias nações para com os seus cidadãos islâmicos, e se houve o propósito e a intenção de fazê-lo, e em seguida, pois faz sentindo trazer um pouco de luz, para o avanço das agendas daqueles que estão manipulando a consciência contra os árabes em geral, mais especificamente contra os muçulmanos em todo o mundo, que estão sendo retratados agora como radicais, como terroristas, como criminosos internacionais.

Que após o evento no Canadá, houve grande apoio a essa casa pelo governo do Canadá, através do Primeiro-Ministro Harper. E houve o reforço com a visita de John Kerry dos Estados Unidos, que também proclamou que estas foram ações de Isis através daquele indivíduo.

É claro, a equação: problema-reação-solução também deve ser observado aqui. Se essa foi a intenção do governo do Canadá e dos Poderes Constituídos no Canadá, de começar a mudar suas atitudes em relação aos muçulmanos, e que, depois, a partir deste evento, criariam leis e restringiriam as liberdades pessoais, em favor da segurança do Estado, e que eles foram confrontados com uma situação, a qual eles tinham a solução, e eles precisavam criar um problema que poderia causar uma reação das pessoas no sentido de iniciar a solução que eles já tinham escrito.

Isto é o que ocorreu. O problema/evento foi encenado com uma trágica consequência da morte de um inocente, e que isso criou uma reação entre muitos canadenses, e a solução foi sugerida, depois que as necessárias liberdades mais pessoais pudessem ser removidas de modo que uma maior segurança poderia ser fornecida às pessoas.

No entanto, essa Consciência também afirma que o apoio que o governo esperava receber e criar não foi tão grande como previsto ou desejado. Que esta é uma das razões que um outro evento de falsa bandeira deve ser encenado em outro lugar em uma data posterior. No entanto, também deve ser notado que os detentores do poder no Canadá ainda estão tentando prosseguir com seu plano de criar um cisma entre os povos canadenses, contra os seus irmãos e irmãs Judeus.

Assim é, se ocorrer um evento em outro lugar, que isso poderia energizar ainda mais a intenção original daqueles que tinham um plano já preparado, que têm uma agenda já elaborada, e, neste caso, este é o evento da Austrália, que ocorreu apenas alguns dias atrás.

Mudando para este evento, esta consciência vai apontar de novo: um único indivíduo acusado de ter ligações com muçulmanos/grupos radicais islâmicos. Que este indivíduo entrou em um café, uma loja de chocolate, e fez reféns que foram mantidos assim por mais de 16 horas antes de ocorrer o trágico resgate do reféns, que causou a morte de dois indivíduos, bem como do atirador. Mais uma vez, o atirador foi morto para que ele não pudesse explicar suas ações ou seu propósito, e a impressão novamente deixada de que este foi mais um caso de terrorismo internacional contra o qual precisamos ser protegidos. Novamente existem sugestões de que, talvez, uma maior segurança pode ser conseguida à custa de liberdades pessoais. Isso também é muito semelhante ao incidente no Canadá, mas como no Canadá, a resposta que ocorreu não foi tão grande como desejado.

Na verdade, houve muitos australianos saíram abertamente em apoio aos australianos muçulmanos e à comunidade muçulmana na Austrália. Um movimento começou intitulado "Eu vou andar com você", que ocorreu diretamente durante o incidente com o refém. Em um trem onde havia uma mulher Muçulmana que entrou dentro do carro de bagagem e removeu a engrenagem principal por causa de seu medo de que os australianos ficariam indignados com ela por sua fé muçulmana. Sentou-se na parte de trás do carro de bagagem com a esperança de evitar a detecção e estava em um estado de medo. Uma mulher percebeu isso e foi até a mulher muçulmana sentada sozinha na parte traseira do carro de bagagem, e sentou-se ao lado dela e proclamou "Eu vou andar com você".

O que aconteceu depois foi excelente, pois muitos observaram a situação e muitos correram para a parte de trás do carro para cercar essa mulher, para apoiar esta mulher, e proclamaram que eles não julgavam ela ou as pessoas de fé muçulmana como responsáveis pelas ações de um solitário atirador depravado, e isto tem acelerado um movimento, um livre movimento popular, onde muitos australianos estão apoiando a comunidade muçulmana, pois eles entendem que os próprios muçulmanos não são todos terroristas e que a maioria estão tão chocados e perturbados com tal evento quanto um indivíduo australiano comum está, quanto o povo australiano está.

Assim, o resultado da situação, um dia depois, foi na verdade o oposto do que Tony Abbott e seu governo esperavam alcançar, que era conseguir uma reação contra os muçulmanos na Austrália e uma abertura para reduzir os valores e as liberdades pessoais. Vê-se que eles, o governo, ainda vai continuar com essa tática, mas os resultados reais não são exatamente os previstos.

E isto é favorável, pois mostra que, apesar das tentativas do governo e do cartel internacional que são os verdadeiros terroristas de criar situações, tanto no Canadá e na Austrália, de ver as pessoas se unirem contra os muçulmanos e a fé islâmica. E isso não está acontecendo na medida em que eles desejavam. E este evento, naturalmente, ainda está em curso, e agora depende de uma maior reação dos indivíduos e de um maior apoio ao povo muçulmano nesses países.

Mas esta Consciência diz que este é um resultado muito positivo, o que foi descrito um momento para atrás por esta Consciência, que as pessoas não só não compram o que ocorreu como um ato de terrorismo por um membro Isis comprometido, mas estão na realidade apoiando o povo muçulmano em uma demonstração de solidariedade contra este tipo de terrorismo e reação a tal terrorismo. O terrorismo que foi orquestrado pelos verdadeiros terroristas, pelos regimes fantoches do Canadá e da Austrália.

Esta Consciência deve estipular aqui que não se pode dizer que os primeiros-ministros de ambos os países, nem os seus governos reais de fato planejaram isso. Existem outras agências conhecidas dentro do governo e fora do governo que fazem isso, mas vê-se que estes dois primeiros-ministros: o primeiro-ministro Harper no Canadá e o primeiro-ministro Abbott na Austrália estão cientes da razão por trás dessas ações, e são conscientes de que são eventos de bandeira falsa, encenados para criar a impressão de perigo para as pessoas comuns em países bem afastados das zonas de conflito, de modo que eles podem manipular e controlar melhor as pessoas, juntando todos na caneta que foi criado por eles, como ovelhas sendo beliscadas por seus jarretes, a seus pés, pelos cães pastores daqueles que procuram manipular os assuntos.

Também é importante para aqueles que são observadores externos a tais eventos, que estão assistindo a eles se desdobrarem em sua tela de televisão, ou lerem sobre isso após o fato em seus jornais, que façam perguntas. Que esta Consciência sempre disse que vocês devem fazer perguntas antes de simplesmente aceitarem o que está sendo relatado, o que está a ser noticiado, pois muitas vezes, aquilo que é dado como certo, tem um propósito oculto por trás dele.

Então, para identificar eventos de bandeira falsa é que se deve começar, como essa Consciência já disse, fazendo a pergunta: "A quem é que isto serve? Que agenda é suportada por um evento como esse?". Deve-se perguntar então mais perguntas, tais como: "É isso o que parece ser, ou é isto senão uma manipulação de uns que estão sujeitos ao controle da mente ", como ambos os atiradores eram??  Neste caso, eles foram direcionados para essas ações para levar a uma impressão geral contra o povo islâmico, e geralmente pode ocorrer, dando também suporte para as ações ilegais dos governos e, em seguida, ser apoiados e servidos.

Isso quando se é um observador desses eventos, mesmo que eles tenham resultados trágicos, pode-se ver mais uma vez de forma mais clara do que antes, talvez, que esses eventos de falsa bandeira são orquestrados e executados para fins intencionais, fins de intenção, que suportam os Poderes Constituídos e a sua agenda.

Na verdade, esses eventos, estes eventos de falsa bandeira, tornan-se mais claros e óbvios para aqueles que fazem perguntas, para aqueles que olham para a situação, e não simplesmente à luz dos relatórios que estão na midia, mas à luz da mente racional que pode subir acima do engano e do jogo que está em andamento. Adicionar à mente racional o coração aberto, para que se possa sentir as energias emocionais. Não apenas aquelas que são fabricados para serem sentidas: indignação, choque, medo e tristeza pelas vítimas, mas também o sentimento genuíno de que há algo errado sobre isso, esse sentimento interior, uma sensação interna de que isto não cheira bem, que há algo de podre na Dinamarca aqui.

Que, ao afiarem suas próprias capacidades de perceber esses eventos, não se alinhando a intenção projetada de quem orquestrou esses eventos, em primeiro lugar, serão capazes de farejar muito mais rapidamente, se não imediatamente, esses eventos de falsa bandeira quando eles ocorrerem.

É de fato trágico que três pessoas perderam a vida na Austrália, duas no Canadá recentemente, mas tudo isto faz parte das energias que aqueles no poder estão trabalhando neste momento, para criar as situações que eles desejam, para criar esse desejo vantajosamente para eles. Ao começarem a ver esses eventos, eventos de falsa bandeira aparecendo, eles poderão também ser reconhecidos.

A derrubada do avião Malaysian 317 é um evento de falsa bandeira, bem como o evento de 9/11 há vários anos. Houve inúmeros eventos de falsa bandeira ao longo da última década, ou mais ainda desde 9/11, e vê-se que haverá mais à frente no ano de 2015, pois quem está no poder precisa acelerar esses eventos para que possam fazer avançar a sua agenda, que inclui até mesmo uma certa linha de tempo, prazos, no caso de uma guerra nuclear, Terceira Guerra Mundial. Na verdade, construir essa hostilidade para com o povo muçulmano e o mundo árabe em geral, faz parte dessa agenda, para criar uma linha do tempo onde a guerra possa irromper na região e escalar para um evento mundial.

Na verdade, ao encenar esses eventos de falsa bandeira em países como Canadá, Austrália e outros países, tudo faz parte do desespero de quem está no poder, para criar a própria atmosfera que desejam criar, para que eles possam lançar suas operações militares, para que eles possam impulsionar o mundo rumo a Terceira Guerra Mundial. Mas, como esta Consciênca já disse tantas vezes, que esta é apenas uma linha do tempo e, em vez de se concentrar em tal linha do tempo ou nas palavras de supostos especialistas que prevêem que será inevitável evitar esse resultado, que se mantenham no curso, e fiquem à distância disso.

Há aqueles que questionam essas ações e escolhem uma alternativa, como a alternativa que ocorreu na Austrália, onde muitos australianos vieram para a frente a apoiaram ativamente os seus irmãos e irmãs muçulmanos, seus compatriotas australianos.

Que estes resultados positivos possam também aparecer com uma recusa a endossar essas agendas, estes nefastos, com agendas e planos hediondos, e é importante que no próximo ano se lembrem disso, pois, como essa Consciência já disse: haverá outros eventos de falsa bandeira. Faça perguntas imediatamente, para quem isso vai servir, e, em seguida, opte por não energizar esses planos, não aprovar estes, para não apoiá-los, e definitivamente não acreditar neles.

Que esta Consciência envia sua energia para as vítimas na Austrália, no Canadá e em todo o mundo, para apoiá-los ao eles retornam para seu ser espiritual. Saibam que não havia contrato com esses queridos para fazer parte disto e que, apesar de isso não justificar as ações ou explicar um atirador solitário, deve ser sempre entendido que aqueles que dão suas vidas em tais eventos têm primeiro e acima de tudo uma razão pessoal com base no plano de sua própria alma do por que eles fizeram isso. Saibam também que estes são aqueles que comprometeram a sua vida para ajudar a trazer a mudança, não só para em seguida, ser usado como uma vítima de um crime sem sentido pelos radicais, mas para despertar muitos a olhar para a situação sob uma luz diferente, muitas vezes.

Esta consciência não pode discutir o assunto em um nível profundo, neste momento, pois ele também envolve muito as pessoas que deram suas vidas e que seria injusto para esta Consciência fazer proclamações definitivas e globais do por que eles fizeram o que fizeram, por que eles participaram nestes eventos, mesmo desistindo de suas vidas. Mas lembre-se sempre que aqueles que perdem suas vidas, não estão perdidos. Que eles foram liberados do jogo, deste jogo terceiro-dimensional que está totalmente em curso, totalmente engajado neste momento, e que existem aqueles que irão recebê-los, e conduzi-los para casa, de volta à sua própria Alma Divina, o Espírito Divino.

Que esta consciência entende que isso pode ser um desafio para muitos que observam tais eventos para não levá-los pessoalmente, pois é importante ser neutro, ser um observador, para entender aqueles que participaram do evento teve como parte do plano de sua vida. Para eles não foi um acidente, não foi um ato contra eles. Que todos tenham participado devido aos seus próprios contratos e finalidade de alma individual. Não é preciso necessariamente se compreender com exatidão o propósito da alma de qualquer indivíduo apanhado nestes eventos, que, inclusive, fizeram o sacrifício supremo, mas deve-se sempre lembrar que eles são seres espirituais vivendo uma experiência física, com um propósito, com um plano e com uma intenção. Mesmo se esse efeito, o plano e intenção não esteja imediatamente óbvio para os outros.

Permitir isso, é permitir-se entrar em um lugar de neutralidade. Uma pessoa pode ter tristeza e sofrimento pelas supostas vítimas, mas deve-se sempre lembrar que isso também faz parte de um plano muito maior, um plano mais profundo, um plano de alma individual, e que o que ocorreu, foi o que eles tinham contratado. Que esta é uma questão difícil e desafiadora, talvez, mas ainda assim esta consciência pede aos indivíduos que observam tais eventos de falsa bandeira, no futuro, lembrando-se que aqueles que estavam envolvidos têm a sua própria razão de alma pessoal para estar envolvido em primeiro lugar, e que esses eventos podem servir como eventos educacionais adicionados, se quiserem, para educá-los através dos falsos parâmetros que são criados, pelas falsas histórias que são apresentadas, e pelos falsos propósitos que são propostos por esses supostos especialistas que têm feito seus comentários ou por esses funcionários do governo que oferecem uma solução.

É necessário estar em um lugar equilibrado para observação de tais eventos, pois eles ocorrerão mais em 2015 e, talvez, para além de 2015, de fato em 2016, que exigirão tal clareza, tal equilíbrio, e tal neutralidade.

Que esta consciência está agora completando esta mensagem de abertura.

Obrigado a Consciência, foi muito, muito útil. Posso fazer uma pergunta, por favor?

Por favor.


No que diz respeito aos planos do PTB e de eventual guerra nuclear, não poderia isto ser impedido pela Federação Galáctica e também, poderia a ação do PTB também ser dificultada pela Federação Galáctica e pelos Guardiões. Seus pensamentos por favor?

Primeiro esta consciência recorda ao Energizador/questionador que existem muitas linhas de tempo, incluindo cronogramas que vêem a guerra nuclear e uma terceira guerra mundial ocorrendo. É por isso que é importante lembrar que existem muitas linhas de tempo e que, quando a apresentação está sendo feita nas telas de televisão, nos rádios, através dos jornais, que a terceira guerra mundial está se aproximando, ela está sendo criada por terroristas islâmicos, por exemplo , e deve-se levar isso consideração e dizer: "Não no meu turno". É preciso levar isso conta e dizer: "Não é da minha realidade".

Considerar isso não significa que alguém aceitaria isso, isso simplesmente significa que os prazos propostos pelos Poderes Constituídos é de uma guerra nuclear e a destruição em massa de milhares de milhões de seres. Mas isso não significa que tem que ser assim, nem que os extraterrestres, a Federação Galáctica ou os Guardiões, não estarão lá para resgatar. Eles estão lá para orientar e ajudar. Quando um patamar de entendimento e conscientização é alcançado, e os planos dessas elites que estão no poder são apresentados, eles não precisam ser atualizadas, eles não precisam de ser apoiados. Que o propósito é a ascensão em massa de muitos em estados mais elevados de despertar e de consciência, em que a escolha, a escolha individual, a escolha coletiva, possa ser feita contra tais eventos.

A ex-primeira dama Nancy Reagan é bem conhecida por seu comentário: "diga não". Que esta consciência recomendaria que esta atitude seja a atitude de muitos, apenas para dizer "não" a estes planos, para dizer "não" a aceitar essas projeções, essa intenção e esse propósito de quem está no poder. Se alguém faz isso individualmente em sua própria vida, sua própria experiência, a sua experiência individual, um cronograma será criado que não tenha uma guerra nuclear na vida da mesma, pois ela é o criador individual, é quem está criando a seu própria a realidade, e que o objetivo é aprender, para crescer em entendimento de que isso é assim.

Se aqueles que estão observando e fiscalizando os eventos neste planeta simplesmente chegassem como a nona cavalaria na 11a hora e a humanidade fosse resgatada e a guerra nuclear impedida nesses prazos que estão lá, que isso não promoveria o aumento da compreensão e da conscientização dos indivíduos e da humanidade.

É por isso que, se certos níveis de consciência são alcançados, em seguida, as portas podem ser abertas e a ajuda possa ser recebida. Mas não é o direito de os extraterrestres, a Federação Galáctica e outros, simplesmente entrarem e resgatarem. Que se pode-se escolher uma realidade alternativa a uma linha do tempo que tenha uma guerra nuclear ou Terceira Guerra Mundial, e em seguida, pode-se também escolher uma linha do tempo, onde a assistência de extraterrestres pode fazer parte disse. Eles certamente podem escolher cronogramas onde a Federação Galáctica seja convidada e isto ser vivido por aqueles que escolheram esse cronogramas. Isto ainda pode levar um tempo para que possa se manifestar, mas se a pessoa escolher esta linha do tempo mais positiva e rejeitar a aceitação dos linhas negativas, então há essa possibilidade de experiência direta com a participação extraterrestre como parte desse cronograma. E novamente volta-se à questão do indivíduo fazer sua própria escolha individual e única de apoiar o tipo de cronogramas que sejam positivos, esperançosos e que caminhem para uma nova sociedade e um novo mundo.

Se aqueles da Federação Galáctica, os Guardiões ou outros simplesmente entrarem e fizerem isso por todos, eles estariam interferindo com o direito da alma individual para o crescimento e expansão através da experiência pessoal, através da aprendizagem a partir dos acontecimentos de sua vida e de tomar a decisão e de fazer escolhas diferentes e não se concentrar nas agendas que sejam oferecidas a eles por quem está no poder, mas sim para se alinhar com as suas próprias intenções e desejos e sua própria inclinação espiritual.

Isso faz sentido, isso responde sua pergunta?

Sim, certamente que sim, e essa é uma informação muito útil, que é muito apreciada. Obrigado a Consciência.

Que esta Consciência tem um assunto final para trazer aqui. Que, a medida em que um indivíduo liberta-se do controle e da manipulação dos níveis inconscientes que são impostos aos indivíduos, que eles se tornam muito mais capazes de usar seu livre arbítrio para fazer escolhas mais positivas e experimentar linhas do tempo da mais alta natureza. Que também está contido dentro deste, então, a opção de ver um futuro onde os seres extraterrestres que são positivos para com a humanidade possam desempenhar um papel.

Que esta é uma nova agenda, uma nova direção para entrar, e é aquela que é visto por esta consciência como aquela que tem uma alta probabilidade, mesmo que ainda se tenha que atravessar os últimos vestígios do antigo regime e da velha agenda e do velho propósito daqueles que detiveram o poder por tanto tempo. A base de poder deles está em colapso, muitos de seus planos não funcionam mais como planejado.

O caso da Austrália, a reação positiva de muitos dos australianos para com os seus irmãos e irmãs, seus irmãos e irmãs muçulmanos é um caso em apreço. Que isto pode continuar a ser a sua realidade pessoal ao não escolher endossar a agenda negativa, mas para ver através dela e dizer: "não, não no meu tempo, não na minha realidade, não na minha vida".

Isto completa a resposta neste momento.

Obrigado a consciência. Mais uma vez, o conselho muito positivo e é apreciado. Obrigado.


Traduzido por Adriano Pereira - Manaus/Amazonas


No comments:

Post a Comment

ESOTERIC



SUBTITLES IN ENGLISH, ESPAÑOL, PORTUGUÊS

Click upon the circle after the small square for captions

PRG







Instructions HERE