Followers

Google+ Followers

Labels

Tuesday, January 3, 2012

Portuguese - Transcrição do Arcanjo Miguel, Uma hora com um Anjo, em 26 de dezembro de 2011



 


Por Steve Beckow

Talvez possam permitir-me adicionar algumas palavras introdutórias à discussão que ocorreu ontem, do Arcanjo Miguel conosco. AAM disse que veio acompanhado da Mãe Divina, expressão pela qual certamente ele quis dizer que a Mãe Divina -- que na verdade é Tudo O Que Existe no domínio material (matéria, mater, mãe) -- adotou uma forma para esta ocasião. Muitas vezes ela fez isso para aparecer diante de Sri Ramakrishna e geralmente sob a forma de uma jovem.

Link para Audio:


http://www.blogtalkradio.com/an-hour-with-an-angel


Foi tal o privilégio saber que a Mãe Divina estava presente, que esqueci as perguntas que faria. E foi igualmente uma luta tentar relembrá-las, não foi em nenhum piscar de olhos.
A Divina Mãe é o Pai em forma -- não uma mulher nem o homem. Ela é energia, movimento, som em potencial, quietude e silêncio. O que posso dizer? Ainda estou deslumbrado e me sinto reticente em chamar a atenção para ela em uma transmissão comum de rádio, com receio de que alguém lhe diga algo desrespeitoso, como aconteceu com algumas pessoas recentemente, e eu faça algo de que me arrependa.
Então, mantive meu silêncio. Em certo ponto, caiu a conexão e tive que lutar para conseguir me reconectar. O Graham tinha as minhas perguntas e teria sido capaz de prosseguir com a chamada, mas havia um certo drama acontecendo nos bastidores.
Há muito mais que gostaria de escrever, e até poderei fazê-lo mais tarde, a respeito de como a necessidade de permitir o livre-arbítrio pode distorcer todos os planos da Companhia do Céu e tornar todas as previsões meras probabilidades. Mas vou deixar isso de lado por ora e apenas direi que somos imensamente privilegiados por ter acesso a esses seres elevados.
Àqueles que não conseguem vê-lo-- bem, acho que só tenho a recomendar que eles se calem por ora para não se constrangerem depois com o contrário. Quando os três guardiões e eu estávamos conversando com Sanat Kumara, ele deixou para lá a observação de que "respondêssemos todos ao Arcanjo Miguel." E "Miguel", como sei e suponho, responderia à Mãe Divina, que responde ao Criador . Temos uma linha de autoridade -- não uma autoridade de força, mas uma autoridade de esplendor. Tendo dito isso, buscando contextualizar o que conversamos, mudo de foco para tratar do Guerreiro da Paz, Arcanjo do Amor. Nossos agradecimentos a Ellen por essa rápida transcrição.
Uma hora com um Anjo, em 26 de dezembro de 2011

Graham Dewyea: Olá, e bem vindos a Uma Hora com Um Anjo, um programa de rádio semanal com o Arcanjo Miguel canalizado por Linda Dillon, o canal do Conselho do Amor. Steve Beckow, editor do Cenário 2012 fará perguntas ao Arcanjo Miguel hoje à noite. Assim, sem mais delongas, vou dar a palavra a você, Steve.

Steve Beckow: Obrigado, Graham. Boa noite, Senhor.

Arcanjo Miguel: Boa noite. Eu sou Miguel, Arcanjo de paz, Arcanjo do amor. E estou aqui esta noite com muitos - não só com vocês, meus amados amigos, com você, Stephen e Graham, mas também com Yeshua, com meu amado Arcanjo Gabriel, com Rafael e com a Mãe Universal. Então, aqui estamos para começarmos mais uma vez, próximos ao desfecho de um ano, a abertura do novo ano e do final. Então, comecemos.

Quero falar com vocês neste dia de paz -- paz na Terra, porém mais importante, meus irmãos e irmãs -- de paz em seus corações. Eu sei que sentem que já fiz sermões, que já falei com vocês por toda a eternidade sobre este assunto. Mas, ainda assim, desejo hoje à noite chegar em seus corações -- sim, enquanto acendo a chama azul da verdade, mais uma vez, porém na intenção de realmente inflamar a chama da paz interior. Peço-vos, encorajo-vos, exorto-vos -- Peço-lhes, segurem suas espadas e escudos com os quais os presenteei há tanto tempo e os empunhem. Não é simplesmente uma postura defensiva. É a declaração de quem são ao despertarem a paz em seus corações. Gostaria também de despertar totalmente o seu eu guerreiro. Quando estiverem em paz, não se trata simplesmente de um lugar, feliz tranquilo, mas de um lugar em que não há o medo, em que não há nenhuma preocupação, em que não há raiva, em que não há frustração, em que só há a clareza de sua alma.

E isso é algo que gostaria também de falar com vocês. Muitos de vocês já passaram muito tempo pensando na desobstrução e integraram o seu eu divino, seu projeto de alma, seus novos propósitos. Quanto tempo, meus queridos amigos, estão gastando para descobrir a maravilha, os desejos, os anseios, as direções e a orientação de sua alma? Quanto estão permitindo que a paz interior se fixe e cresça? É um momento de dualidade, mas o sentido da dualidade, meus amados amigos, mudou, pois a dualidade que enfrentam agora é ter um pé na quinta à sétima e um pé na terceira. E na terceira está o edifício em ruínas do velho paradigma. Assim, não podem permitir que tal edifício esteja dentro de si, ou farão parte dessa construção em ruínas, em decomposição na sua sociedade.
Então, lhes peço, não gastem seu tempo com preocupação e medo. E sim, ao mesmo tempo, peço ao seu eu guerreiro que avance, não só em seu [?], que é magnífico, mas em sua doçura. Há ainda tantos de vocês escondendo sua luz. Estão com medo. Não falam com seus vizinhos, com as pessoas no ônibus ou na fila do supermercado, ou, céus me perdoem, no banco. Não falam sobre o que acreditam, porque estão com medo de que os julguem, que achem que passam por necessidades, que pensem que são loucos, em vez de pensar, “talvez eu possa lhes um raio de esperança, talvez eu possa lhes dar a faísca de que precisam para inflamar seu ser, para inflamar a sua paz”.

Parem com o medo. Parem de pensar: "Como vou sobreviver?" Porque esta é uma caminhada de confiança. Quando ficarem com raiva, com medo -- não lhes digo como forma de julgamento ou crítica, meus amados, mas lhes digo como à legião que amo! Então, quando estiverem naquele lugar em que falta o discernimento sobre quem realmente são, estarão apoiando a velha forma, o caminho da decadência, o caminho da morte, que estamos tentando derrotar. Então, quando estiverem receosos se serão bem sucedidos, se seremos bem sucedidos, pois isso é uma parceria --- sei que não entendem plenamente o que isso significa, mas gostaria também de falar mais sobre isso esta noite -- mas isso é uma parceria. Então, quando se afastarem, mesmo de forma mais branda, em vez de enfrentar-nos e estarem conosco, suas energias serão exauridas. E logo que a velha dualidade, a velha polaridade o perceber, irão lhes sugar por completo.
Portanto, meus amados, nos permitam ficar com vocês hoje à noite para encher de paz o seu coração, sua mente, seus egos e seus corpos. E dentro dessa paz, dentro dessa chama da verdade, dentro dessa chama de coragem, nos permitam também despertar o seu eu guerreiro. Não há mais tempo, tanto do nosso lado ou do seu, para hesitação. Sabemos do tempo. Sabemos que acham que muitas vezes não o sabemos, que não o compreendemos. E sim, há um tempo divino e um desdobramento divino. Não é simplesmente uma experiência, mas uma revelação, no tempo divino e no seu tempo, do plano da Mãe Universal. Então, elucidemo-nos que iremos avançar em conjunto.

Vocês nunca são esquecidos. E gostaríamos de pedir-lhes, humildemente, que não se esqueçam de nós. E que quando essa sombra ligeira colidir com vocês, que se voltem para nós -- seu arcanjo favorito, o seu ascenso favorito – e apenas peçam por socorro. Estaremos ao seu lado antes que o percebam.

Perdão, Steve, se divagava. Claro que pode começar.

SB: Obrigado, Senhor. Estou impressionado com a afirmação de que a Mãe Divina está consigo hoje, Senhor. Poderia perguntar-lhe, a Mãe Divina tem uma forma?

AAM: Ela pode assumir uma forma. Mas, digamos assim, ela é maior do que a forma.

SB: Tudo bem. Okay. Bem, eu tenho uma série de perguntas de leitores e uma série de questões minhas. Talvez possa começar com uma a respeito de um comentário que Ben Fulford fez sobre o Japão. Ben disse que o Japão estava ameaçado com bombas nucleares que poderiam causar uma segunda catástrofe, e me preocupo com o fato de um monte de gente lá fora estar sentindo muito medo, por causa dessa declaração. Você poderia nos dizer se o Japão está ameaçado por uma segunda catástrofe, por favor?

AM: Sim, eu posso lhes dizer muito claramente que o Japão não está sob ameaça nuclear -- neste momento nem em qualquer outro no futuro. Agora, há muito medo envolvendo tudo isso. É lamentável, e talvez momentaneamente proposital, que este assunto esteja sendo trazido à baila, porque, claro, o Japão tem sido o centro de trauma em relação a este tipo de guerra abominável. E como resultado disso, muitos, não só na consciência coletiva do povo do Japão, mas muitas pessoas que sofreram e morreram nessa época, escolheram reencarnar em outro lugar, assim como a maioria daqueles que sobreviveram ou não aos campos de concentração na Europa decidiram reencarnar na América. Portanto, a consciência coletiva do medo é avivada por este mesmo pensamento.
O benefício disso seria deixar tudo ir embora, é claro, pois tudo jaz dentro do ser e, portanto, pode ser trazido à baila para ser completamente liberado. Mas esse seria o único benefício. Mantendo-o como linha de frente, seria exatamente o que eu estava dizendo: alimentar o velho paradigma. Eu sei que há lugar para a vigilância. Sim, fui responsável por muitos universos e pela manutenção da paz. Assim, estou consciente da importância da vigilância. Mas há uma diferença muito grande entre ser astuto e vigilante e estar com medo, simplesmente.

O povo japonês é fenomenal. Vocês os viram na situação do tsunami. Eles são o exemplo de como a unidade e a comunidade podem avançar e trabalhar, não em caos, mas em cooperação serena. Assim, atentem-se para esse exemplo, e não para aqueles que, em situação ditatorial, gostam de incorporar o medo nos corações de muitos. Até porque, é claro, não somente o Japão, simplesmente, seria ferido, mas sim Gaia.

Vocês se lembram, há alguns anos, que Gaia falou através deste canal sobre, ir embora, talvez, não ascender, cancelar sua parte no plano e simplesmente sair. Mas isso foi mudado e transformado, não só por esta amada Gaia em si, mas por muitos, muitos, muitos, muitos trabalhadores da luz que lhe enviaram seu amor e cura. E o plano foi para frente.

Então não haverá uma situação em que nós ou seus irmãos e irmãs das estrelas permitiremos que tal devastação ocorra novamente. Espero que esteja bem claro.
SB: Está muito claro, Senhor. Muito obrigado por nos dar uma resposta mais detalhada.
Existem pessoas que estão assistindo o ano de 2011 chegar ao final e recordando suas palavras em 16 de junho, quando dizia-se que a revelação "vai acontecer antes do final do ano, independentemente de qualquer coisa." Obviamente ainda temos mais cinco dias, mas poderia nos dizer se a revelação irá acontecer antes do final do ano?

AM: Nós ainda estamos dizendo que sim. Ainda estamos prevendo que isso irá ocorrer. E deixe-nos dizer-lhes que se não ocorrer – pois pelas conversas particulares que tivemos com aqueles que estão envolvidos nessa arena, e sim, nós queremos dizer os líderes políticos, e os próprios irmãos e irmãs estelares – entendam, grande parte do equilíbrio foi alterado, o equilíbrio do medo mudou. Por isso estamos falando esta noite a respeito da erradicação do medo e do nascimento, o nascimento completo do eu guerreiro. Os irmãos e irmãs estelares pretendem revelar-se. Se os governos que o aceitaram -- que agora perfazem cerca de 20 governos em seu planeta -- concordarem, então eles irão fazer notar sua presença.

SB: Tudo bem. Então existe um prazo para a revelação divina, não existe?

AM: Sim, existe.

SB: E não estou lhe pedindo para revelá-lo, pois tenho certeza de que não seria uma coisa boa. Mas se os terráqueos não concordarem com revelação antes do prazo divino, o que é que muda neste momento, Senhor? O que quer dizer "prazo divino" ? Seria correto dizer que os Galácticos poderiam simplesmente ignorar os desejos dos terrestres? Ou como -- o que aconteceria se fosse ultrapassado o prazo divino?

AM: Nós sempre honramos o livre arbítrio. Agora, o que é interessante sobre esta questão é a questão subjacente, pois a preocupação da coletividade humano sempre foi -- e pelo visto foi isso que os colocou em apuros -- foi a não-interferência neste livre arbítrio. E é algo que sempre honramos. Mas o que vocês nem sempre compreendem plenamente -- e não me refiro aos seus ouvintes, mas talvez, aqueles que estão lá longe, embora espere que esta mensagem também os alcance -- não pensem que seus irmãos e irmãs estelares também não têm livre arbítrio. É claro que o têm.

Porém, eles não exercem seu livre arbítrio -- nem têm como -- de forma negativa ou destrutiva. E é por isso que têm apoiado e mantido o planeta em equilíbrio por tanto tempo, por isso que enviaram tantos presentes, seja por um indivíduo que se tornara uma planta, como aconteceu. Agora, há, oh, mais de 60.000 seres na terra. Portanto, há uma grande quantidade de trabalho que foi realizado, todos da forma mais pacífica.
Agora, quero apresentar um outro conceito, uma idéia de que podemos falar. Não pensem em nós, esta Companhia do Céu, como sendo a fonte da Divina Mãe, como tendo o livre arbítrio, porque somos o Tudo, somos amor. Mas então há a criação, que é um ato que implica a extensão da vontade, da forma. Assim, para responder sua pergunta, se os seres da Terra simplesmente optarem por não reconhecer seus irmãos ou irmãs das estrelas, não significa que sua presença não será conhecida e que o plano -- porque eles vieram para ajudar com o processo de Ascensão , não só de Gaia, não só da humanidade, mas com o efeito cascata para si, para seus planetas, para o multiverso.
Vocês não têm idéia como essa onda vai longe. Isso muda tudo. É um reposicionamento, é um aumento de vibração. E assim, mesmo aqueles que foram designados para universos alternativos, a fim de não interferirem com essa Ascensão, irão sentí-la e serem por ela elevados.

Então, há um momento em que aquilo que vocês acham ser um prazo divino iguala-se à intervenção divina. No entanto, vocês sempre estiveram orando por intervenção divina. Então, pensem nisso dessa forma. Chegará um tempo, se simplesmente optarem por não se mover, em que iremos ajudar. Não viremos em ondas de destruição. Nunca teve nada a ver com Armagedão, punição, ou em destruir o que seja de valioso e bonito. Continuamos dizendo que estamos em parceria.

E existem muitos na Terra que nos dizem, “bem, estamos esperando por vocês, para nos darem força.” E estamos esperando pacientemente pelos seus eus guerreiros, e também por seus eus criadores -- que é o seu eu-guerreiro, vocês sabem -- para nos reforçar. E se não der, nesta parceria, assim como em todas as parcerias, às vezes quando um dos parceiros não está apto a fazer toda a façanha -- a casa precisa de limpeza e uma pessoa tem uma enxaqueca, por exemplo-- o outro toma a frente e garante que a casa fique limpa, porque a comitiva está chegando. Está claro?

SB: Obrigado, Senhor. Agora, gostaria de voltar nossa atenção para NESARA e, especificamente, para o progresso do Bridge Fund. Você pode nos dizer quais progressos foram feitos?

AAM: O progresso do Bridge Fund está bem encaminhado. E sim, se quisermos continuar com a analogia, também não queremos que as pessoas prossigam, nossos guerreiros, e avancem sem equipamento. E isso inclui serem capazes de alimentar-se, vestir-se e se abrigar. Vocês não vieram à Terra para sofrer. Não era atribuição para este ano. Não era atribuição para esta vida. Não era atribuição para este ciclo. E o dinheiro do Bridge vai estar aqui.
SB: Há algum comentário a fazer sobre essa aparente demora, a que poderia ser atribuída?

AM: Poderia ser atribuída ao que vocês chamam de burocracia humana, à perturbação humana, ao medo humano de se expor, de pensar bobagem, de ser declarado louco, insano ou incompetente. É o medo do amanhã. “E se eu precisar disso?” Mas essas pessoas, desde os contribuintes até os banqueiros, dos bancários aos burocratas, estão sendo trabalhadas poderosamente. Mas -- sendo um empreendimento particular, não só meu, mas do Arcanjo Uriel e Jofiel -- e gostaria de pedir hoje à noite -- de uma forma muito concreta sob a qual podemos compartilhar esta parceria -- gostaria de pedir a cada pessoa que ouve a esta mensagem, hoje ou no futuro, para pegar uma pessoa envolvida neste processo -- ou que irá aparecer --e cada um vai saber a quem enviar essa energia.

E gostaria de pedir a cada ouvinte para colocar tal pessoa, para cercá-la com o meu azul, que é o azul da mudança, o azul da paz e o azul mais vibrante da Mãe, e peço ainda ao ouvinte, ao nível da alma, para pedir a esta pessoa do fundo de seu coração, não da razão -- não será uma conversa lógica, como todos estão aprendendo – para pedir para que ela por favor coopere, que encontre generosidade no seu coração, que soltem as amarras e que, literalmente, permitam que tudo se mova na velocidade do amor. E a velocidade do amor é a velocidade da luz ao quadrado, por isso é instantânea para todos os intentos e propósitos. Se cada pessoa fizer isso, tudo será feito num piscar de olhos.

SB: Tudo bem, Senhor, muito obrigado. Só a título de esclarecimento: muitos ouvintes e leitores ouviram dizer que os Illuminati foram derrotados, e depois ouvimos que certos eventos aconteceram. Ouvimos de Ben e David Wilcock, por exemplo, que há muita resistência em curso, e que, sim, vamos ter sucesso, mas ainda há resistência. Você poderia esclarecer para nossos leitores e ouvintes, por favor, em que medida os Illuminati foram afastados? Até que ponto os Illuminati ainda sobrevivem e existem?

AAM: Teremos prazer em falar sobre isso. Agora, não é um termo esquisito, “Illuminati”?

SB: É verdade.

AAM: Pois é, mas todos sabemos que estamos falando daqueles que desejam praticar as velhas formas de controle, em todos os sentidos -- da mente, do coração, da alma e da fisicalidade. Trata-se da pior forma de ganância. É ganância por outra alma. E isso não é permitido. E nesta mudança que está ocorrendo e já bem encaminhada, isso não pode sobreexistir. Assim, gostaria muitíssimo de dizer-lhes que cerca de 67 por cento de seus Illuminati foram completamente desarmados, perderam seu poder e foram afastados. Os outros? Existem ainda alguns que ainda gritam e esperneiam, mas também compreendam que ao mesmo tempo, a população do planeta que está pronta para a Ascensão – de forma consciente e inconsciente --- e que passa por essa mudança, tem aumentado exponencialmente.
Anos atrás, nos tempos antigos, vocês terminariam em guerra, mas ocorreria que a notícia não alcançaria algumas das regiões mais fronteiriças, e assim ainda haveria algumas batalhas acontecendo. Mas tudo isso está prestes a chegar a um impasse, pois não poderá mais existir. Entendam o que eu digo. Não poderá existir nas vibrações mais elevadas. Então, sim, há um monte de gritos e esperneios, como "Não, eu não quero ir, eu não quero fazer isso!" Mas não importa. Porque acabou. Por isso, é hora de limpeza.

SB: Certo, Senhor. Seria correto dizer que existe ainda poder Illuminati em alguns níveis, como por exemplo, nas forças policiais locais, na milícia ou no sistema financeiro?

AM: Poderia dizer isso, mas o que queremos que vocês diferenciem são essas situações, as quais chamaríamos, e chamamos, por este termo estranho, “Illuminati”, como sendo muito diferentes daquelas que dizem ser as “atitudes Illuminati”, ou seja, os sentidos inflados do ego, que jazem completamente em sua falsa sensação de poder. Agora, pelo fato de todo mundo ter acreditado em seu próprio poder, querem empunhá-la. E foi por isso que eu comecei esta noite, pedindo a cada um de vocês para pegarem sua espada e escudo.
Não, eu não estou pedindo para vocês enfrentarem o chefe corrupto de polícia, embora alguns de vocês já o façam ou que confrontem o proprietário corrupto de um banco, embora tudo isso vá cair também. Mas aqueles que manipularam as cordas das marionete, em sua maioria, se foram. Mas vocês sabem o que acontece com os bonecos quando as cordas não estão mais sendo puxadas.

SB: É verdade, mas ao mesmo tempo, havia o plano de assumirem a Terra e colocarem as pessoas que sobreviveram às suas várias campanhas planejadas sob sua escravidão. E às vezes parece-me que o plano continua, na maioria dos níveis locais. Seria uma afirmação correta ou não?

AM: É uma afirmação correta, mas também baseada no medo. É também uma afirmação que se baseia no entendimento de que algumas pessoas optarão por não ascender e serão realocadas para outros lugares.

SB: Tudo bem.

AAM: Deixe-me ser bastante claro. Sim, existem os esconderijos. E sim, existem pessoas em posições de poder que têm abusado de seu poder. E isso se estende desde os sacerdotes até pais, dos chefes de polícia aos presidentes, seja em bancos, empresas, ou até mesmo nos países. Simplesmente, não serão autorizados a continuar. Já enfatizamos que se trata da Ascensão de Gaia, e sim, você está certo, os planos na velha Terra estavam muito escuros. E é por isso que, às vezes, tem sido tão difícil, e estamos lhes dizendo, acordem, acordem, por favor, acordem. Porque tudo está acontecendo, independentemente de qualquer outra coisa.
E o que isso quer dizer, meu irmão, meu amado irmão, o que isso quer dizer é que aqueles que não estão na vibração de conseguir respirar na quinta à sétima, irão sufocar. Não poderão ir para lá. É por isso que este é um momento muito crucial, em que tanta coisa - e sabemos disso – tanta coisa está acontecendo de uma só vez. E sim, muito disso tudo aconteceu nos bastidores, coisas que não podemos falar abertamente por razões de segurança para todos. Mas não pensem que as coisas não estão sendo endereçadas. Sim, é uma grande questão de fé, é uma questão de confiança, mas também estamos colocando a nossa esperança, nossa confiança e nossa fé em vocês.

SB: O que significa fé, Senhor?

AAM: Significa alinhamento. Significa o alinhamento com o que você acha como sendo a fonte, o amor, o estado de ser, o que temos, o que vocês falaram com Yeshua, na Trindade. O que ele gostaria de ver como um diamante! Mas é um estado. Não é só crença, é reconhecimento, é saber, é ancorar-se em sabedoria. Isso é a fé.

SB: Mas, certamente, fé é o que uso para ultrapassar o défict ou o abismo daquilo que não conheço. Se eu soubesse -

AM: Está correto. Não é obter informações detalhadas. Não é preencher uma lógica. A fé é o saber que simplesmente existe mais.

SB: Então, em linhas gerais, se eu não conseguir preencher os detalhes. Eu sei que há, por exemplo, um Plano Divino para esta era. E eu acredito que isso -

AM: Está correto.

SB: - É - Então, eu estou chegando perto, certo? Estou entrando um pouco mais na pista em relação a isso. Okay. Minha -- a próxima questão é que algumas pessoas dizem que poderíamos ter feito isso por conta própria. A Terra, a população terrestre, poderia ter superado os Illuminati e emergido daquele momento terrível de controle e escravidão por conta própria. Você acha que poderia ter sido o caso?

AM: Sim. Sim, temos fé em vocês. O outro elemento da fé, meu amigo, é também a fé em si mesmo, mesmo quando não se têm os detalhes. Basta saber que você não sabe como irá fazê-lo, mas irá fazê-lo.

SB: É a determinação, não é?

AAM: Agora, dessa forma teria-se levado muito mais tempo? Teria sido mais violento? Sim, teria sido. Nós não temos, e nunca tivemos, o desejo de superar o que vocês poderiam fazer enquanto coletividade humana. Na terceira dimensão -- não se esqueça, a terceira dimensão foi criada para a fisicalidade, para experimentar o amor, a alegria, a paz no mundo físico, para se ter os sentidos, ter-se a experiência física. Foi o homem que construiu toda a densidade e os outros detritos. Isso não veio de nenhum outro lugar.

Vocês poderiam ter superá-lo da mesma forma que o construíram? Sim. Mas, ao mesmo tempo, durante todo esse tempo, vocês habitaram um ser sensível, um ser magnífico, Terra Gaia, uma irmã que tem o seu próprio caminho, e que tem sofrido e praticado a paciência, o amor e o carinho. Mas, em seus ciclos de evolução, em sua ascensão em espiral, chegou o tempo dela. Então, diríamos para Gaia -- como já o dissemos, por sinal -- poderia aguentar um pouco mais, enquanto os humanos resolvem isso? Fizemos isso, você sabe. E ela concordou.

Mas esse tempo veio e já se foi. E não é mais como se você não soubesse disso quando encarnou. Para a maioria de vocês, é a própria razão pela qual vocês encarnaram, é isso aí! Este é o momento em que começarão a elevar-se e voltarão a amar! Não há nenhum ser -- nem mesmo aqueles que acharem que tem o mais escuro dos corações -- que não anseie por amor. Não existe um ser assim!

E por isso não seria justo, não seria justo pedir a ela novamente, se ela poderia esperá-los resolverem isso. Vocês têm a capacidade de criar a paz na Terra, na terceira dimensão, em seu planeta, agora? Daqui a dez anos? Daqui a vinte anos? Ontem? Sim, a têm. Esse nunca foi o problema. Mas há outras coisas, outros padrões de evolução que são concorrentes e estão em expansão. É isso que é tão emocionante. Vocês são parte desta expansão magnífica. Não sentem isso, meus amigos? Que você estão maiores e mais brilhantes do que jamais foram?

SB: Certamente, mas isso pode ser atribuído, na maior parte, às energias que estão fluindo para cá a partir de outras regiões do espaço e de outros seres. Como poderíamos ter feito a limpeza da Terra, sem essa energia?
AM: Mas a chave para isso, que deu início a tudo, foi que vocês disseram “sim”, e aceitaram. Vocês não disseram “não”, e deram a volta.

SB: Não.

AM: Sim, agora há energias que estão inundando a Terra, que não dependem de dizerem “sim” ou “não”. É a energia da igualdade de oportunidades que está limpando absolutamente o que pensaram como o sendo o pó, o escuro, as manchas , os cantos escuros. Mas sim, vocês poderiam ter feito isso. Porém, digamos que se assim fosse, será que não estaríamos mais em parceria, que os abandonaríamos simplesmente e não estaríamos mais presentes? Isso não seria viável ou possível. O simples fato de resolverem por si mesmos, não implica que nos divorciaríamos de vocês. Esse não é o nosso jeito, simplesmente. Assim, quando dizemos que “sim, vocês poderiam resolvê-lo”, significa que vocês não teriam o nível de parceria conosco dessa forma consciente e inconsciente, como neste momento. Mas levaria um tempo, e vocês sabem o que quero dizer quando digo um tempo.

SB: Mil anos, Senhor?

AM: Sim, mais ou menos, se não mais.

SB: Hm hmm. Nos poucos minutos restantes, você poderia comentar sobre o que se entende por “Plano Divino”? De vez em quando, acho querem dizer que foi uma ideia que surgiu na mente de Deus. Então ouço os conselhos universais e várias personalidades como Sanat Kumara e a si mesmo. Como se desenvolverá o Plano Divino para essa era?

AM: Foi uma ideia, uma inspiração de luz, nascida do Pai / Mãe Unos. Ah sim, então isso -- pensem em pessoas, seres, arcanjos irmãos, e irmãs estelares, todos voluntários, pois como essa ideia -- vocês vêem isso em seu mundo o tempo todo, uma idéia nasce, depois se espalha, pessoas acham que é uma idéia maravilhosa e querem fazer parte dela.
E assim aconteceu, seres como eu, minha irmã Gabrielle -- não apenas o mensageiro, mas o administrador; Raphael, o curador -- não só dos universos, mas de coletividades humanas e da Gaia em si ; Sanat Kumara – voluntariamente, apontado como o logos planetário (NT: logos, em grego, significa palavra, razão); e pessoas que assumiram papéis ao longo de um período muito longo de tempo. Assim, as peças foram postas em prática. Mas quando falamos da nossa parte no Plano Divino, nos referimos, verdadeiramente, ao Plano da Mãe, à ideia da Mãe.
SB: Certo, Senhor, muito obrigado. Acho que não há mais tempo para fazer outra pergunta, mas como disse anteriormente, estou agradecido e maravilhado com a presença da Mãe Divina, nesta conversa. e -

AAM: Posso dizer uma coisa -

SB: Por favor.

AM: A sua plataforma, queridos, meus queridos, ela é parte do Plano Divino. Nunca subestime o que estiverem fazendo para abranger e permitir que os seres humanos participem deste desdobramento. E a Mãe Divina os abençoa, abençoa a todos que estão presentes.

SB: Obrigado, Senhor. Tem sido um prazer servir. Obrigado por estar conosco esta noite. Estou ansioso pelo nosso próximo programa daqui a uma semana. Obrigado, e obrigado a todos que vieram com você.

AM: É o nosso prazer servir, igualmente. Adeus.

SB: Adeus.

Tradução de Flavia Criss.

No comments:

Post a Comment

ESOTERIC



SUBTITLES IN ENGLISH, ESPAÑOL, PORTUGUÊS

Click upon the circle after the small square for captions

PRG







Instructions HERE